Aliens dentro de nós

Eu imagino que a evolução de vários, não necessariamente todos, os seres vivos pode ter sido influenciada por material genético de microorganismos trazidos do espaço. Assim, não apenas a seleção natural, a mutação genética e a reprodução [sexuada, aumentando a variabilidade genética,] contribuíram para a diversidade que existe atualmente, mas creio na possibilidade que há características em seres atuais que podem ter sido adicionadas por microorganismos aliens. Não é uma ideia edionda. O astrobiólogo da NASA Richard Hoover fez uma descoberta em que afirma a evidência de microfósseis bacterianos numa classe rara de meteoritos, chamada CI1, que foram estimados a ter dez bilhões de anos. Mesmo sabendo que o grupo Homo surgiu na época pliocênica para haver uma incorporação de materiais genéticos provenientes desse meteorito, a possibilidade de mais meteoritos ou outros corpos celestiais terem atingido a Terra com certa quantidade de microorganismos não é improvável. Caso questionada a sobrevivência desses microorganismos ao atravessar a atmosfera terrestre, apresento as bactérias extremófilas, e se não for por meteorítos ou outros corpos celestiais, os microorganismos podem pairar acima de nossa atsmofera e, de certo modo, chover na terra. Contudo, creio que um cometa sustentaria os microorganismos aliens de forma melhor. Um fator interessante é o nosso DNA ser 40% viral. Isso traz pesquisas como a do professor britânico Milton Wainwright que afirma ter encontrado vida extraterrestre na estratosfera e também afirma que o Homem, e toda forma de vida terrestre, na verdade é extraterrestre. Pesquisas feitas sobre a chuva vermelha em Kerala apresentou a existência de microorganismos que possuem características de bactérias extremófilas nessa chuva, porém sem DNA, fato que surpreendeu cientistas. Sendo por corpos celestiais ou apenas flutuando pelo espaço, microorganismos e vírus extraterrestres podem ter chegado à Terra e afetado a biosfera terrestre diretamente ou indiretamente por uma cadeia de processos, influênciando nossa biodiversidade. Resta saber se os 40% de DNA viral que possuímos não nos torna aliens, e já temos teorias sobre isso. Fontes: http://www.express.co.uk/news/nature/552462/Ghost-particle-proof-aliens-exist-life-on-other-planets http://www.livescience.com/49260-microbes-shape-human-lifespan.html http://thewatchers.adorraeli.com/2012/11/18/sri-lanka-red-rain-mistery-solved/ http://en.wikipedia.org/wiki/Milton_Wainwright http://www.express.co.uk/news/nature/518510/Aliens-do-exist-scientists-find-proof-of-life-in-space http://planetsave.com/2011/03/06/ancient-alien-bacteria-discovere-in-meteorites/ http://oregonstate.edu/ua/ncs/archives/2011/dec/scientists-find-microbes-lava-tube-living-conditions-those-mars

Anúncios

Quando o Socialismo se iguala ao Capitalismo?

Primeiramente, deve-se entender o que é Capitalismo, Socialismo e Desigualdade Social, conceitos os quais também aplicarei as minhas ideias (Philipe Afonso*). A partir do entendimento desses conceitos, será um conhecimento de fácil absorção. Portanto, se desejas entender quando o socialismo se iguala ao capitalismo, os próximos parágrafos não deverão ser poupados. Atenta-te bem à leitura! O Capitalismo, segundo Karl Marx, organiza toda a vida social em torno do mercado, onde toda mercadoria deve ser trocada. A troca dessa mercadoria determinará o comportamento dos agentes no mercado, o qual é dominado pela norma da eficiência econômica. O mercado é, aparentemente, uma instituição neutra que promove liberdade e igualdade a todos. A partir dessas ideias, entende-se que o trabalho humano torna-se uma mercadoria e, como consequência da configuração dos agentes no mercado, surgem duas grandes classes: Capitalistas e Proletários. Os capitalistas são, de forma simplificada, os patrões, e os Proletários são os trabalhadores. Por conseguinte; com o surgimento de grandes classes que visam interesses opostos, os quais chegam a atingir extremos, ao mesmo tempo que o capitalismo busca a igualdade e a liberdade, ele rouba essa possibilidade. Aplicando as minhas ideias*, entendo que o Capitalismo é um “falso paraíso”. A lógica desse sistema é o Capital, a produção econômica e seu desenvolvimento. Portanto, não importa os meios que serão utilizados para alcançar a proliferação do capital. Mesmo que estes meios negligenciem o seu ideal de igualdade e liberdade. Chamo o Capitalismo Marxista de Capitalismo Produtivo (de produção) ou Industrial, por ser paradoxal enquanto as suas propostas e aplicações, o que difere do Capitalismo Natural, o qual trabalhei em um artigo anterior, mas que explico brevemente: O Capitalismo Natural é uma característica própria/essencial do homem, o qual é caracterizado pela exploração do meio em que vive, não o enfraquecendo, para seu sustento e distribuição entre membros da mesma sociedade. Outra característica é o exercício de igualdade e justiça, conceitos os quais trabalhei em um artigo. Já o Socialismo, segundo Karl Marx, compreende o homem como um ser social e histórico, contrapondo as ideias capitalistas em que o homem é compreendido como uma mercadoria, buscando o fim da dominação de uma classe social sobre a outra. O princípio do Socialismo preza a vida social conforme a dinâmica da base produtiva das sociedades e das lutas de classes pela igualdade em um meio social, aproveitando sua produção para o estado. O Marxismo, também conhecido como socialismo marxista ou socialismo cientifico é uma doutrina política, social e econômica formulada por Marx e Engels no final da década de 1840. Essa doutrina socialista visava analisar a sociedade (do ponto de vista histórico, político e econômico) para transformá-la. Seu objetivo principal era a substituição do capitalismo pelo comunismo, através de um processo revolucionário proletário. Conceito que explica a oposição entre explorados (trabalhadores) e exploradores (proprietários dos bens de produção). De acordo com o socialismo científico, a luta de classes desencadearia uma revolução proletária que teria como resultado o fim do capitalismo e a implantação do comunismo. Neste novo sistema, esta luta de classes não existiria mais, pois não haveria mais exploradores e explorados. De acordo com os ideólogos do marxismo, a revolução socialista seria o meio pelo qual os trabalhadores tomariam o poder, eliminando a propriedade privada e socializando os meios de produção (terras e fábricas). Com a implantação do comunismo, logo após a ditadura do proletariado, seriam eliminadas as desigualdades econômicas e sociais, tornando, assim, uma acreditada sociedade sustentável. Aplicando as minhas ideias no Socialismo Marxista, observo a proximidade desse conceito com o meu conceito de Capitalismo Natural. E o que diferencia o Socialismo Marxista do Capitalismo Natural, o qual agora chamarei de Naturalismo, são os meios para atingir uma sociedade igual e justa. O Naturalismo já é presente dentro de nós e o Socialismo é uma busca para atingir esse estado (justo e igual, mas natural). Porém, paramos por aqui, entendendo que o socialismo aplicado de forma errada, ou seja, não visando a busca do estado comunista, diverge do Naturalismo. Portanto, as divergências entre Naturalismo e Comunismo são quase inexistentes. Compararei o meu conceito de Naturalismo com Comunismo em outro artigo. Dessa forma, entendo que o Socialismo é uma busca para um sociedade sem desigualdade, assemelhando-se aos ideais capitalistas; mas, quando desviado dos seus objetivos, torna-se uma extensão do capitalismo, porém um capitalismo limitado em seu território. Por exemplo, a URSS, sob domínio de Stalin, era extremamente desigual, os trabalhadores eram fortemente explorados e aqueles que contestassem as exigências do estado eram mandados aos Gullags. Entenda que a ideia dum “capitalismo limitado em seu território” é devida às relações comerciais internacionais, as quais diferenciam-se do capitalismo por serem nacionais e não globais/internacionais. A desigualdade social é formada, segundo Max Weber, a partir das estratificações sociais. As três grandes estratificações ocorrem no campo da economia, do status e do poder, proporcionando uma diferenciação no acesso à renda e ao controle social. Weber compreende a realidade social como infinita e em função de limitações científicas de cunho técnico, analisando a sociedade de forma singular e não como um todo. Portanto, aplicando a ideia da desigualdade social, verifica-se que a má gestão do socialismo, ou seja, quando o estado não passa pelos processos ditados por Karl Marx, assemelha-se ao capitalismo devido a configuração de classes extremas: Ricos e Pobres. Um exemplo para o Socialismo “mal-gestado” é a URSS sob controle de Stalin, a qual fugiu dos ideais marxistas aplicando um “falso socialismo”, ou apenas “mascarando” um capitalismo com ideias sociais para explicar a riqueza do estado. Partindo das minhas ideias*, um estado que possui todo o controle da produção, da gestão do capital, por meio da distribuição desigual que favorece uma camada social e negligencia a outra, tendo esta como uma simples “máquina de produção”, é um estado Capitalista. Portanto, o que intersecciona o capitalismo e o socialismo, em certa ocasião, é a configuração de classes sociais extremas, a distribuição de renda de forma desigual e o favorecimento a uma classe social dominante. E tenho como exemplo a URSS em sua fase Stalinista e a China, sendo o último exemplo compreendido pelo estado (semi)socialista governado por um partido ditado comunista onde se observa a extrema desigualdade social.capitalism_vs_socialism images communist_party_mask socialismo_vs_capitalismo-gifimages

Of Justice and Equality

By nature, man is capitalist. But a primitive and natural form of capitalism. He exploit and kill the others. He wants to survive and then he does everything to his favor. But he cannot survive alone, that is why he needs friends/allies to rule over nature, because nature is stronger than human, and by (trying) killing nature, we are killing ourselves.

The Capitalism is just a solidification of ideas that were present in human mind since the beginning of the ages.
A society cannot be fair (from justice) by being equal (from equality); that is, treating everyone the same way, because fairness is not equality. The equality is reached by the people.

E.g., if I hunt an animal and take its meat, by means of justice it is only mine. Then, I have the rights to give (or not) a piece of that meat to everyone. So, the equality is reached by the people.
Equality is help the others to be (at least) in the minimum and reach the maximum.

Equality is equilibrium, and this balance is by no means extreme, as Rich and Poor.

Themis

Lost World

Once we conquered all corners of the earth and we built civilizations, we consumed the land and its resources. We also destroyed it by burning the soil, cutting down the trees, poluting the rivers and killing other animals (or living beings) which are important to maintain the balance of the world’s food chain. By destroying them (the nature and living beings), we weakened their capability of reconstitution.

The more advanced we are becoming, the more weakened the soil is becoming. You may ask me the why and the answer lies in front of you: Our (almost) unfair system called capitalism, which needs (much) poverty to be sustained. To one be rich someone must be poor, and you can see that in industrializating and “poor” countries. Most of them do not have a fair and concious population. It does not mind to throw away garbage to the ground. Someone must be poor, but noone wants to be poor (Paradoxal, is not it?), and this controversy leads to what Karl Marx stated as Class Conflict.
At least in capitalism there is a middle class. But, one thing is fair: The Effort makes the man. In socialism, even if you effort too much, you will be at the same social stratum than anyone, and this is unfair.
But what is a fair system? First we need to understand that fairness involves power, and power involves will. Do not mistake being fair from making justice, though making justice recquires to be fair. The will of a man is to do everything to his favor, it is autonomous of him. Every human being has their immediate needs, their interests. When his will is universal (Aiming at the general will), he begins to be fair. When his actions involve power from many, that is, the power gave to one from many people to one rule over them or Locke‘s Social Contract, the will must be to the State and the ends of making justice will justify the ways of reaching it.
Applying to ordinary men, they reach the fairness, and the justice is a role of the State. Fairness is not reached by the state, but by the people; because the people create the state and elect the leader.

Pyramid_of_Capitalist_System

Out of date, but ahead of its time.

Saudações!

Finalmente aberta ao público, a Filoj de Lumo Societo deseja a todos uma ótima sexta-feira e bons estudos.
Alguns artigos serão publicados em línguas além do Português, tais como: Inglês, Espanhol, Francês, Italiano, Sueco, Norueguês, Tcheco e Esperanto.
Há possibilidade de todos serem posteriormente traduzidos para o Esperanto.

“Conhecer as palavras é entender as expressões da vida.”
Afonso, Philipe.